Actualizações de RSS Mostrar/Esconder Comentários | Atalhos de Teclado

  • Juliana Avila (@javila_br) 4:31 pm em 04/07/2011 Permalink | Responder
    Tags: , mobilidade, , pendrive,   

    Eu não uso mais pendrive! 

    Pendrives ficaram famosos no início dos anos 2000, e vieram como resposta a necessidade, na época embrionária, de mobilidade. Acabou sendo a solução para quem não tinha notebook e queria mais opções do que o disquete ou CD ofereciam.

    Uma década depois de seu surgimento e já com o preço bastante acessível, quase todo mundo possui (pelo menos) um pendrive. Eles são portáteis, práticos, tem várias formas, cores…Eu mesma fui adepta durante muitos anos.

    Mas ao mesmo tempo que resolvem alguns problemas, poucas pessoas param para pensar no problema que eles criam: a falta de segurança da informação. Os arquivos de um pendrive podem ser acessados por qualquer pessoa de posse dele e, vivendo em um mundo 2.0, manter informações seguras é uma necessidade.

    Hoje em dia, até fotos inocentes podem ser manipuladas e se tornarem comprometedoras. Dados pessoais estão sendo usados para fraudes. As recentes atividades de hackers e crackers em todo o mundo evidenciaram o poder nocivo do acesso não autorizado à informações.

    Muito bem. Agora pense em quantos pendrives você já teve e quantos você já perdeu. Você se lembra de todas as informações que tinha neles?

    Por isso, manter seus documentos e arquivos na nuvem é a solução ideal para quem quer combinar mobilidade e segurança.

    Na nuvem, você passa a ter acesso a seus dados em qualquer lugar, a qualquer tempo e a partir de qualquer dispositivo, inclusive celulares e tablets (e não apenas dispositivos com entrada USB – necessários para o uso do pendrive). É uma ótima solução para executivos também, já que temos grupos especializados em furtar notebooks – não pelo valor do dispositivo, mas pelo valor das informações. E se nossas informações pessoais já são delicadas, imagine as informações de negócio de uma empresa!!!!

    Por esta razão a nuvem é tão fantástica. Ao mesmo tempo que dá extrema liberdade te oferece a tranquilidade de saber que essas informações estão seguras, afinal, os melhores serviços de cloud oferecem acesso apenas mediante login e senha.

    Muitas empresas e profissionais já estão se beneficiando do armazenamento de informações na nuvem. Você vai ficar de fora?????

    Conheça os serviços na nuvem da Zyncro
     
  • Juliana Avila (@javila_br) 4:11 pm em 20/06/2011 Permalink | Responder
    Tags: , geração y, ,   

    Y’s – movidos a colaboração 


    Quem nunca ouviu falar da geração Y certamente não leu nada sobre gestão, negócios, redes sociais e empregabilidade nos últimos 12 meses. Esse grupo, muito específico, está forçando a quebra de paradigmas dentro das empresas.

    Diferente das gerações antecedentes eles já não se motivam mais com as mesmas coisas. Eles cresceram com a tecnologia e ela não é mais um acessório, mas parte integrante de suas vidas. A geração Y abre 6 janelas de chat, ouve música, atualiza redes sociais, fala ao telefone e responde a emails ao mesmo tempo em que prepara um relatório ou faz uma análise de dados. Impossível? Não para a geração Y. Ela nasceu acostumada a fazer mil coisas ao mesmo tempo. Pra eles a velocidade é outra. E eles querem mais… sempre mais….

    O lapso de tempo da geração anterior para esta não é o bastante para justificar o tamanho da diferença de perfil entre eles. E é justamente por este perfil que as empresas estão “patinando” para reter esses profissionais. Profissionais da geração Y são bons. Sim, muito bons – além de representarem quase metade da força de trabalho do mundo. Mas não querem (e nem aceitam) ser agentes passivos na construção. Ou eles participam, ou estão fora.

    Os Y’s são movidos a colaboração. E se você você ainda não entendeu porque para eles é mais do que normal ter um perfil no Orkut, um no Facebook, um no Twitter, um séquito de amigos e seguidores e uma timelime interminável é porque ainda não entendeu que as redes sociais são feitas de pura colaboração.

    Nas redes sociais é possível falar, dar a sua opinião e ser ouvido. É um espaço para pedir, indicar,  opiniar, perguntar, questionar e construir. Isso é colaborar.

    E porque as redes sociais são tão próximas a eles que uma das grande discussões de hoje é permitir ou não o uso de redes sociais nas empresas. Há pesquisas quantificando o tempo desperdiçado, outras provando o quanto efetivamente as redes sociais aumentam a produtividade.

    Eu saí pela tangente. Tenho uma empresa de social media – onde todos os funcionários são, naturalmente, representantes clássicos da geração Y. Claro que sempre permiti o uso das redes sociais, porque, por convicção, acredito em seu potencial – além de já ter (mais de uma vez) puxado o iPhone para checar e atualizar meu Facebook e Twitter antes mesmo de sair da cama para escovar os dentes. Mas confesso que as vezes me preocupava um pouco quanto tempo era gasto nas redes sociais e se isso estava realmente sendo produtivo ou não.

    Por isso, é divertido pra mim acompanhar o trabalho da minha equipe pela Zyncro. Não eliminei as redes sociais tradicionais da rotina deles, mas integrei essas realidades e agora consigo ver a produção acontecendo através de um ambiente de colaboração que é “familiar” para todos nós. A equipe trabalha de forma muito mais coesa. Todos tem a mesma informação. E o melhor de tudo, eles adoram!

    O “te mandei por email” foi substituído por “acabei de postar na Zyncro”. Um grande barato…

     

     
  • Juliana Avila (@javila_br) 5:05 pm em 14/06/2011 Permalink | Responder
    Tags: Erik Qualman, , , Viral, Viralização,   

    Apaixonados por redes sociais! 

    Uma campanha publicitária provou mais uma vez a força das redes sociais e das campanhais virais no Brasil.

    Eduardo e Mônica é um hit dos anos 80. Talvez os mais “novinhos” não tenham muita intimidade com Renato Russo, mas na minha época (que não faz tanto tempo assim), você só podia se considerar uma pessoa cool se soubesse (decorado) Faroeste Caboclo – outro sucesso do Legião Urbana com 9 minutos de história cantada. Sem refrão!!!

    Eduardo e Mônica é uma história de amor descolada: ela, moderninha e conectada, se apaixona por um vestibulando, ainda aprendendo a beber.

    A VIVO, uma das maiores operadoras do país, lançou na semana passada uma campanha com a dramatização dessa famosa música. Muito bacana por sinal, uma versão de amor 2.0 sem dúvida. A música, de 20 aninhos, ganhou vida com tablets, smartphones, internet, compartilhamento de foto, geolocalização….. Mas com certeza foram os números que roubaram a cena.

    Nas primeiras 20 horas do lançamento, mais de 1 milhão de views no Youtube. Com essa marca o vídeo alcançou o titulo de “mais visto” no Youtube naquele dia. Comentários e mais comentários. Tweets e mais tweets. Quem viu, curtiu e retuitou e foi assim que o vídeo viralizou e caiu na boca do povo. E tudo isso, sem apoio massivo de chamadas televisivas (considerada a grande potência da comunicação no Brasil).

    Muitos outros conteúdos 100% nacionais (e as vezes quase caseiros) também atingem marcas expressivas – ainda mais quando consideramos que navegaram apenas entre o meio digital. A Banda mais Bonita da Cidade foi outro fenômeno do Youtube, que ultrapassou os 5 milhões de visualizações tendo sua promoção feita apenas no boca a boca social.

    O brasileiro está antenado, ávido por informação, extremamente consumidor de redes sociais. Eles tem nela sua grande fonte de informação, pesquisa, relacionamento e entretenimento. Por isso, como já dizia Erik Qualman, estar nas mídias sociais já não é uma opção – a questão agora é o quão bem posicionado estaremos.

    E este, meus amigos, é o desafio de toda empresa! Estar na rede e ser 2.0. Sugestões? Algumas. Redes Sociais Corporativas são uma excelente forma de começar!

    “E quem um dia irá dizer que não existe razão…”

    Alguém ainda duvida de que somos um país apaixonado por redes sociais ?????

     
c
compor novo post
j
próxima post/próximo comentário
k
post anterior/comentário anterior
r
responder
e
editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
iniciar a sessão
h
mostrar/esconder ajuda
esc
cancelar